Fotos do Instrumento balalaica

A balalaica é um instrumento popular russo

A balalaica é um instrumento de aproximadamente 350 anos de idade. Ele é conhecido por ser usado para tocar canções folclóricas russas.

A inveção da balalaca não é conhecida, mas muitos acreditam ser uma variação do instrumeto chinês domra. Outros dizem que suas primeiras aparições foram no Cáucaso. Assim, de uma forma ou de outra, a balalaica foi introduzida na Rússia antiga.

A base de ancestral balalaica – a domra – era feita usando a casca de meia abóbora, mas os russos mudaram sua fabricação, e a construiram de madeira e em forma triangular.

Como era um instrumento de fácil fabricação, a balalaica, logo ganhou popularidade, especialmente entre as pessoas que viviam no campo. E, no final do século 18, tornou-se um dos instrumentos mais difundidos na Rússia.

Infelizmente, durante o século 19, a balalaica começou a perder sua popularidade, deixando seu lugar para o violão de sete cordas e acordeon. Talvez a balalaica não existiria hoje se não fosse por um homem: Vasiliy Vasilievich Andreev que reviveu este instrumento.

Vasiliy Vasilievich Andreev veio de uma família rica, mas uma vez no campo, ele ouviu o som da balalaica, e ficou encantado, que pediu aos pastores para ensiná-lo a tocar o instrumento. Ele aprendeu rapidamente e queria mostrar este instrumento para o público. Infelizmente, para a aristocracia, a balalaica era mais um brinquedo do que um instrumento, mas Andreev conseguiu levar o instrumento para o palco.

Andreev seguiu com o objetivo de tornar a balalaica o som da Russia. Depois de muitas negativas em encontrar um fabricante, Andreev conseguiu convencer um fabricante de fazer uma balalaica mais profissional.

Depois de dar vários concertos com o seu novo instrumento, já havia pessoas dispostas a aprender a arte de tocar a balalaica. E foi com estes alunos que Andreev formou a primeira orquestra do instrumento russo folk. Esta orquestra viajou muito e deu concertos em várias cidades da Europa e mesmo na América.

Ao longo do século 20, o design da balalaica seguiu o mesmo, o que mudou foi o repertório, que passou a incluir não apenas canções folclóricas russas, mas também concertos, jazz e música clássica, antiga e moderna.




One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *