Preço do Instrumento Surdo

Surdo da harmonia a escola de samba

O surdo foi inventado por Alcebíades Barcelos (Bide) na Estácio de Sá, no Rio de Janeiro e foi usado pela primeira vez no carnaval do Rio em 1928. Este primeiro surdo foi feito apartir de um barril de madeira, a tampa superior e inferior do barril foi removvida e substrituída por pele.

No entanto, o surdo não surgiu do nada. Em meados do século 19 um sapateiro chamado Zé Pereira saiu nas ruas no carnaval, tocando um bumbo estilo militar amarrado na frente de sua barriga, parece ter inspirado Bide.

Antes do surdo ser usado no samba, os  instrumentos de percussão no samba eram agogô, ganzá, chocalho, reco – reco, cuíca e cavaquinho. Não havia bateria para manter o ritmo forte e simples.

Com seu ritmo, simples e forte o surdo foi um sucesso imediato. Ele permitiu que todos se mantivessem dentro do tempo da musica, o que deu harmonia e unidade ao desfile das escolas de samba.

Há basicamente três tipos de surdo, cada um pode ter diferentes tamanhos e afinação, dependendo do tamanho e estilo da bateria. Como os surdos marcam o ritmo e o tempo para o resto da bateria da escola de samba, se eles cometem um erro, isso prejudica toda a  performance musical.

Antigamente os surdos eram feitos de ferro e a pele era coberta. Hoje, os surdos tem um corpo mais curto, 60 centímetros de profundidade, e existem até alguns mais curtos com 50 ou 45 centímetros de profundidade. O material de confecção do surdo é o alumínio, porque é muito mais leve. Em geral, quanto menor for o surdo mais silencioso é o tom.

Os surdos das escolas de samba ainda usam a pele escondida, mas em outras partes do Brasil e em outros estilos de música afro brasileira, são usadas peles feitas de nylon. Este tipo oferece um som mais amplo e plano.

Surdo 1

Surdo 2

Surdo 3 Surdo 4 Surdo 5

Surdo 6

Surdo 7

 




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *